Lidando com a tentação

Olá meus amores ! Tudo bom ?

Como falei pra vocês na semana passada, todas as segundas, nós vamos falar sobre uma mulher da bíblia. E hoje é dia de falar sobre Eva. Vamos lá ?

Imagem

Você já desejou alguma coisa a ponto de ser tentada a consegui-lá a qualquer preço? Talvez seja uma carreira promissora com ótima remuneração, a casa ou o carro de seus sonhos, ou aquele homem super-atraente que parece ser o partido ideal para se casar (exceto pelo fato de não ser cristão). De repente, o preço- menos tempo com seus filhos, amigos, para descansar e para lazer, sem mencionara culpa por não dar prioridade a Deus – parece baixo, comparado às possíveis recompensas.

Deve ter sido assim que Eva, a mãe de toda a humanidade, se sentiu. Talvez você pense que ela não tinha motivos para sentir-se assim. Afinal, vivia, literalmente, no paraíso. Eva não precisava preocupar-se com o que vestir, porque tanto ela quanto Adão não tinham roupas (nem tampouco sentiam-se envergonhados). Eles nem ao menos precisavam trabalhar para o seu sustento. Deus providencia tudo.

Então surgiu a “astuta” serpente. Ela iniciou um diálogo com Eva que fez sua cabeça virar, só de pensar em tantas possibilidades. A primeira resposta da primeira mulher foi bem direta: “Mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis para que não morrais.” (3.3).

Essa resposta mostrou que Eva estava ouvindo, e considerando, as ordens de Deus. Então a serpente acrescentou com sutileza: “Certamente não morrereis. Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus sabendo o bem e o mal” (3,4,5). Essa afirmação atingiu Eva em cheio: “O que você quer dizer?”, ela deve ter pensado. “Não morreremos? Mas Deus disse…” E com tais pensamentos ela questionou a autoridade de Deus: Será que Ele realmente quis dizer o que disse? Porque Deus não iria querer que eu fosse mais esperta? Estaria ele controlando-me e impedindo-me de crescer ?

Eva cedeu à tentação. Tomou o fruto, comeu-o e ainda ofereceu-o a Adão, que também comeu (Note que o texto não diz que ela o forçou a comer; apenas que ele também comeu). Como resultado, eles passaram a enxergar a nudez. E quando Deus foi encontrá-los de novo, estavam escondidos. Por causa da desobediência deles, Deus determinou que ela sentiria dor no parto e Adão teria de trabalhar arduamente pelo seu sustento. Em seguida, levou-os para fora do jardim.

A história de Eva nos faz lembrar que toda ação traz uma consequência (a ação de Eva trouxe consequências não só para ela, mas também para seu marido, filhos e toda humanidade desde então). Da próxima vez que se deparar com uma tentação (Pode ser trabalho excessivo, preguiça, sexo fora do casamento ou antes dele, passar fome para chegar ao peso que tinha quando era adolescente ou gastar seu tempo em atividades fúteis) pense em Eva. Pergunte a você mesma: se eu ceder a essa tentação, que consequência isso trará sobre minha vida, minha família e todos os que me cercam? Considere esses resultados antes de agir pode poupar você e outros de uma vida inteira de sofrimento.

E aí meninas ? Gostaram ? Espero ter ajudado .

A paz do Senhor ! beeeeijos :*

Náh!

Anúncios

Missões, uma lição de vida

ooi princesas, escolhidas do Senhor  **

Hoje o post vai ser um pouco diferente, vamos falar sobre missões, mas não somente sobre isso, vou aproveitar e contar meu testemunho para que vocês possam me conhecer mais um pouco, hihi

Bem meninas, tenho 18 anos e desde criança tenho dois sonhos: ser médica e fazer missões. Missões é uma lição de vida, é a forma mais pura de demonstrar a misericórdia e o amor do nosso Deus para conosco. É sofrido, é alvo de muitas críticas e preconceito mas levar a palavra do Senhor ao mundo, aos pobres pecadores como nós, ser usado como canal de Deus não tem preço! Acredito eu, que não possa existir coisa mais linda do que levar a palavra de Deus aos quatro cantos do mundo e ainda mais exercendo uma profissão tão gratificante quanto a medicina, que se baseia em ajudar o próximo.
Sempre tive medo de me envolver muito com a medicina e me “esquecer” de Deus, já que a maioria dos médicos são ateus, mas as promessas que Ele me fez destruíram todo o medo, porque quando meu Deus fala, ninguém impede! Amém?

Fiz meu primeiro vestibular para medicina aos 15 anos, em 2011, e (in)felizmente não passei. Em 2012, sofri várias provações. Primeiramente estava longe dos meus pais, na casa de uma tia para fazer um curso muito caro, que com muito esforço minha mãe pagava estava determinada a tentar medicina novamente, porém  por motivo de força maior não foi possível permanecer lá até o fim do ano, isso me fez desistir de tentar esse curso novamente pois não me senti preparada, mas tentei para farmácia e não passei também. Minha nota do ENEM não foi tão boa, mas Deus com sua infinita misericórdia me aprovou no curso de Tecnologia em Energias Renováveis no IFRN Campus João Câmara, onde permaneço por sua graça até o dia que assim Ele permitir.

Voltei para Caiçara, onde meus pais estavam/estão, e fiquei muito frustrada. Tinha me distanciado muito de Deus com tudo isso, achava que Ele teria me esquecido (mulher de pouca fé, rs) e o desânimo tomou conta de mim. Mas em uma cruzada evangelística promovida pelo departamento de jovens da Assembleia local, Deus usou grandemente o preletor oficial; o mesmo chamou a frente os que queriam ser vasos de honra nas mãos de Deus, e eu fui. Chegando lá, fui inundada pelo Espírito Santo e sentia algo muito bom, tudo ficou melhor quando o preletor pôs a mão no meu ombro e disse:

Jovem, não desanima! Deus ainda vai te usar muito! Ele te diz essa noite, que te levará através do louvor a lugares onde nunca imaginastes ir.

Minhaaaas lindas eu me arrepiei da cabeça aos pés rsrs, essa era a palavra que eu precisava, confortou realmente meu coração, parecia até sonho! Inclusive perguntei a Nágela se ela tinha ouvido o mesmo que eu e ela disse que sim,  não tava acreditando! rs. Chorei muito e desde então, creio profundamente que Deus tem sim um plano de me fazer missionária Dele, para honra e glória Dele!

Atualmente, como já foi dito, estudo no IFRN e vejo isto como uma preparação; porque Deus, só te dá algo quando vê que você está preparado para a benção, Ele prova quem ama! Por isso, falo tanto sobre esperar nEle, sobre o tempo certo … Creio que ainda não estou preparada para as bênçãos que Ele tem preparado para minha vida e aguardo a vontade Dele!
Que o Senhor cumpra em minha vida, no momento certo, Seus planos, Seus sonhos!

Espero que tenham se identificado com minha história. E vocês, não desistam! Creiam em Deus e não se esqueçam da palavra que Ele nos deixou:

Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Marcos 16:15

Amém , amores?

Beijos e a paz do Senhor, Sarinha 

Vale a pena esperar o tempo de Deus !

ooi miinhas lindas *-* 

Bom, hoje vou mostrar pra vocês uma história linda que eu encontrei em um blog. É a história da Flavia, ela foi uma jovem que esperou o tempo de Deus na sua vida e não se arrependeu ! O texto é um pouco longo, mas vale muito a pena ler, e ver como o nosso Senhor é maravilhoso com seus filhos *-* 

” Olá! Meu nome é Flavia, sou filha, esposa e agora dona de casa… hihi.

Há algum tempo tenho desejado colocar no papel as experiências que vivi no meu tempo de espera pelo meu esposo, e agora esse desejo se tornou mais forte quando através da minha experiência algumas pessoas foram fortalecidas na fé.

Esse texto é para você que não tem uma resposta clara do Senhor. Você não tem um SIM e nem tem o NÃO, mas você tem o ESPERA. O “espera” também é uma resposta. Talvez a mais difícil, pq vc não sabe por quanto tempo terá que esperar, e muitas vezes Deus se cala nessa resposta. Algumas pessoas dizem que passamos mais tempo da vida esperando do que tendo.

O texto é longo, mas irá edificar vocês…Então let´s GO!

Aceitei o Senhor Jesus na minha vida com 12 anos de idade e desde lá tenho permanecido em Seus caminhos. Nunca fui boa em esportes, apesar de ser alta, era sempre a última ser escolhida no vôlei e handebol no colégio. Gostava mesmo de brincar de secretaria, telefonista e com minhas barbies. Na minha imaginação brincando com minhas bonecas, criava um ambiente de família: meu marido chegando em casa e eu fazendo comidinha e cuidando de nossos filhinhos. Meu maior sonho sempre foi esse, casar e ter filhos. Cresci sendo ensinada a esperar em Deus o meu futuro esposo, e sempre tive um coração disposto para obedecer esse ensinamento. Mas planejei em minha mente de quando os meus sonhos iriam começar a acontecer. Pensava: aos 21 anos me caso, aos 24 tenho o primeiro filho (de 5 que sempre sonhei em ter… hihi), e assim fui crescendo pensando que tudo aconteceria no meu tempo e claro, pensava eu, que Deus estava de acordo. Como Pai ele queria dar boas coisas a sua filha.

Coloquei no papel meus planos era só Ele assinar embaixo… mas não é assim que Deus faz e não foi assim o que aconteceu.(Ele é o Oleiro e nós o barro. Ele é quem nos molda. O barro não escolhe qual tipo de vaso ele vai querer ser, ele simplesmente se coloca nas mãos do Oleiro para que Ele decida que tipo de vaso o barro em suas mãos será) . Fiz 22 anos e estava solteira, não tinha se cumprindo o que tanto tinha sonhado… mas dei um prazo maior para o Senhor: até meus 24 anos. Chegou os 24 anos e continuava solteira. Quero ressaltar que o casamento era meu maior sonho, então pensem como é frustrante não ter um sonho realizado!!! E o aniversário de 26 anos chegou e nada, ninguém nem em vista.

 Desde os meus 15 anos, me aconselho com irmã, Raquel, uma irmã muito sábia que me ajudou muito em todo esse tempo de espera. Sempre quando eu ia até a casa dela, 1 vez por mês, (ou se eu estivesse em grande crise de que ninguém me ama – no mínimo 1 vez por semana… hehe) ela ministrava comigo sobre o esperar em Deus… e esse foi o tema principal de nossas conversas por muitos anos.

Lembre-se eu estava na resposta ESPERA, mas confesso que já tava cansada de esperar. Queria logo a resposta SIM! “Sim eu tenho um marido pra vc minha filha, sim eu vou te dar ele daqui a 1 mês” Hehehe! Somos tão ansiosos,não somos?

 Tinha algumas características físicas nos meninos que eu gostava mais: altos, loiros de olhos azuis ou japonês (acho lindo olhos puxados)…hihi… Ousei colocar poucas vezes, essas características em oração mas com o passar do tempo e sem receber meu esposo que tanto queria, fui descartando minhas preferências.

 Chegou meus 28 anos e eu estava no auge da crise, vivendo de altos e baixos. Não queria mais estar assim, oscilante. Uma hora pensava: “Deus, seja a feita a tua vontade, no teu tempo e não no meu” etc… e outra hora pensava: “Deeeeeusss onde estás??? Ta me ouvindo??? Porque você não me responde???”

Me lembro de uma vez caminhando numa passarela, olhei para o céu e orei com dor em meu coração: “Deus eu oro, e a tua palavra diz que vc me escuta, mas eu não te escuto! Vc está comigo?? Vc ainda me ama? Como posso falar do amor de Jesus para as pessoas se não sinto mais esse amor??”

Até que o Senhor falou!!! Chegou a primeira resposta do “ESPERA”.

Foi num retiro em Florianópolis através do nosso querido irmão Daniel Souza. Durante a ministração ele disse: “Quero abrir um parênteses aqui.Porque tem muitas moças com 28 anos (era exatamente minha idade) que não se casam? Porque isso é o que ocupa o TRONO do seu coração. O Senhor não disputa glória, Ele quer estar no trono do seu coração e até você deixar Ele fazer isso Ele não vai te dar um esposo”

Nooooosaaaa! Essa palavra veio como um soco pra mim…Deus estava me dizendo que o meu

desejo de ter um esposo ocupava o trono do meu coração. O lugar que era do Senhor em mim estava sendo ocupado por outro. Ele queria estar no trono do meu coração, o lugar de maior importância, e só Ele. O trono não pode ser dividido, é somente do Rei.

Chorei muito naquela noite, e me arrependi profundamente. Era o mês de Julho.

 Passado algum tempo, cai novamente. Estava triste porque via o meu sonho se cumprindo em

outras pessoas (quantas vezes estamos assim, olhando só para nós, sem nos alegrar com os que se alegram?). No meu íntimo exigia de Deus meu esposo, porque eu merecia, pq eu vou as reuniões, oro e leio a palavra. Escutava de irmãos e família que o problema era comigo porque eu era exigente… como doía no meu coração aquelas palavras. Então vinham pensamentos do tipo:“vou me relacionar mais com determinado tipo de pessoas, não vou mais andar com pessoas mais novas do que eu, vou em outros retiros…” (Quantas vezes nós é que queremos fazer algo, enquanto toda obra é do Senhor).

 Em outubro tivemos um outro retiro, só com o jovens de Joinville (aonde morava… sim morava na mesma cidade da Fran, a escolhida do Fernando… e somos amigas também… hihi) daí no começo do retiro sentei lá trás do pessoal, olhei para todos aqueles jovens, a maioria mais jovens do que eu, e falei para uma amiga que também estava passando pelo mesmo problema que eu:“O que nós duas estamos fazendo aqui? Aqui não é mais o nosso lugar! Olha esses jovens, todos mais novos que nós!”

Quanta dor ainda eu tinha no meu coração. Mas o que eu não sabia é que Deus iria falar

Novamente. Ele iria concluir a resposta do meu tempo de espera.

 A Raquel disse que queria ter um tempo comigo naquele retiro pra conversarmos. Tentei escapar dela como pude! Não queria mais conversar sobre esperar em Deus. Tava brava com Deus. Já tinha entendido que meu esposo não poderia estar no trono do meu coração, já tinha orado e entregado. Mas cadê ele? Queria minha recompensa por estar sendo uma filha obediente. Queria que Deus me respondesse rápido. Me lembro de ela vindo ao meu encontro para conversarmos… Olhei para os lados pensando em como escapar dela, mas não tinha mais como fugir. Fomos conversar, e cheguei já dizendo que não queria mais conversar sobre o tempo de espera. Não iria me desviar do Caminho, mas estava muito triste. E ela disse que não iria falar nada sobre esperar.

E começou a compartilhar comigo o trecho de Lc 24:13-35 quando dois discípulos saíram de Jerusalém para irem a Emaús.

Quero me deter um pouco nesse trecho antes de ir ao final da minha história.

Pontos a observar:

  • Eles eram discípulos, assim como eu e você;
  • Eles tinham perdido a esperança;
  • Mas saíram de Jerusalém, que significa cidade de paz;
  • No caminho encontraram Jesus, mas não o reconheceram;

Jesus estava me dizendo que Ele estava comigo na minha tribulação, no meu tempo de espera, mas eu não o estava reconhecendo. Estava sem paz, porque Ele é a nossa paz. Não sentia mais o amor dele por mim, porque Ele é minha fonte de amor. Deixando a fonte de paz e amor fico perturbada e sem amor.

 No versículo 17 Jesus pergunta a eles:“O que vos preocupa?” E diz em seguida que eles pararam entristecidos.

E essa é a pergunta que faço para você: O que está te preocupando? O que está te

deixando triste, abatido?

Os discípulos lhe contaram o que tinha acontecido com Jesus e no verso 21 acrescenta: “E nós acreditávamos que fosse Ele…mas já é o terceiro dia desde que tudo isso aconteceu e ainda nada aconteceu…” ( estavam sem esperança)

Irmãos, já é o terceiro dia para vocês? Talvez você esteja esperando pelo teu esposo ou esposa, ou talvez você que já casou esteja esperando por um filho, ou ainda por uma cura ou pela conversão de uma pessoa querida. Já orou, entregou e nada aconteceu? Deus não te curou? Não te deu um filho? Deus está no espera contigo? Quero dizer pra ti que o terceiro dia ainda não acabou!!!Jesus JÁ ressuscitou!!!

 E o Senhor começou a me mostrar que ele estava perto de mim, que o milagre já estava feito, mas eu não conseguia enxergar. Era tão difícil entregar o meu maior sonho para o Senhor, parecia que ele não iria dar conta, que eu tinha que dar uma ajudazinha. Quantos de nós passamos pelo mesmo problema? A palavra diz: Entrega o teu caminho ao Senhor. Ele é DEUS!!! Se os nossos pais terrenos sabem dar boas coisas aos seus filhos quanto mais Deus! Mas talvez vc não teve pais que te amaram. “Mas ainda que uma mãe se esqueça do filho que amamenta, EU não me esquecerei de ti, diz o Senhor!!!”

São as promessa do Senhor. A bíblia tá cheia dela. E elas se cumprirão em você. Creia!

 O meu coração se encheu de certeza e esperança. E o milagre chegou até mim, Aleluiaaaaa!!!

Não foi o meu esposo que chegou, não! Foi uma transformação dentro de mim. Assim como os discípulos lhes foi aberto os olhos (vrs 31), assim foi aberto os meus olhos. Agora eu sabia que estava com essa questão firmada na rocha, sabia que os ventos não parariam de soprar, mas  eu não seria mais oscilante. Eu entendi que Deus me ama e Ele não quer me dar algo porque eu mereço mas porque ele simplesmente me AMA. Quando temos certeza de algo não somos abalados, ainda que nossos olhos vêem tudo ao contrário.

 Podemos erguer os nossos olhos e ver nossa vitoria em Cristo? Ele é fiel. Fidelidade fala de cumprir com exatidão todas as promessas. Você pode ver isso em Jesus? Diz na palavra que ele cumpriu todas as profecias. O Senhor tem promessas para nós que esperamos. Ele diz que abre a madre e faz da estéril mãe de filhos. Ele diz que todas as demais coisas seriam acrescentadas a nós quando buscássemos a Ele. Você pode crer?

 Eu escolhi esperar, fui obediente às instruções me dadas na minha adolescência, mas de que

forma eu e vc estamos vivendo essa resposta de espera? Em Salmos 40:1-3 diz: “Esperei pacientemente no Senhor…pôs em meus lábios um cântico novo…”

Cantamos quando estamos alegres. Não faça igual eu que esperei, mas com grande dor em meu coração. Na resposta “espera”, espere com alegria, olhando para Jesus que é fiel e que não é como homens que nos decepcionam, mas que não importa o quanto erramos com ele,  seu amor por nós não muda.

 Quase no final de novembro veio uma irmã de Santa Maria/RS, para Joinville, fazer um curso em sua área profissional. Lívia foi apresentada na reunião de jovens (não desista de ir nas reuniões de jovens e de estar com os irmãos nesse tempo de espera) e eu como tenho uma prima morando no RS, pensei que elas eram da mesma cidade. Queria ver com ela se por acaso não conhecia minha prima. Mas não consegui fazer isso na reunião de jovens porque ela estava cercada de pessoas querendo falar com ela. Fomos fazer um lanche no final da reunião com alguns jovens… uns 30. Eu sentei numa ponta e a Lívia em outra, ou seja, impossível de conversarmos. Já era tarde e precisávamos ir embora. Todos se levantaram pra também irem, e a Lívia continuava rodeada de irmãos. Para quem conhece ela, sabe que ela é uma moça muito querida e se enturma rápido. Mas a interrompi e perguntei se ela conhecia minha prima que morava em sua cidade. Ela disse que conhecia mas que não moravam na mesma cidade. Ela me perguntou:

– Qual é o teu nome?
– Flavia
– Flavinha!!! Tu é a Flavinha?!?! (sotaque gaúcho…hehehe)
– (Dei uma risada constrangida) sou sim
– Bah já ouvi falar de ti néh, é que teu primo (casado com minha prima) falou que tem um amigo dele no RS que poderia casar contigo!
(Dei uma risadinha, mas não dei importância. Todo mundo sempre tinha um marido pra mim)

Marcamos de conhecer minha tia (mãe da minha prima que falei acima) naquela semana. Um detalhe importante é que a Lívia poderia ter pedido moradia nesses dias de curso para essa minha tia ou irmã da minha prima, pq elas moram em Joinville. Mas ela não se lembrou disso. Pelo contrário! Fez um caminho maior, e ligou para o líder dos jovens da nossa congregação que ela nem conhecia para saber se tinha algum irmão que pudesse hospedá-la. Se ela tivesse se hospedado na minha tia ou prima nunca nos conheceríamos, porque não congregamos no mesmo lugar! Deus é um verdadeiro escritor de romances!

Na casa da minha tia ela tocou novamente no assunto do tal guri do RS. Seu nome era Paulo, conhecido como Paulinho. Meu coração bateu mais forte, senti um desejo de conhecer esse Paulinho, mas não comentei com ninguém. Lívia voltou para o RS, e falando com o Paulinho pelo MSN ela mencionou que tinha falado bem dele para uma guria que morava em Santa Catarina. Ele deu pouca importância. Mas sabia que a Lívia era uma irmã muito temente ao Senhor e não fazia essas observações a toa.

 Paulo Lucas ou Paulinho se converteu com 16 anos de idade. Estava enfrentando grandes lutas de existência dentro de si, quando se lembrou que quando tinha 10 anos um menino que estudava com ele falou de Cristo a ele (como devemos investir nas crianças!) e o procurou. André levou ele a confessar Jesus. Após sua conversão foi cuidado por homens de Deus e foi ensinado a se guardar para sua esposa. Aos 26 anos, Paulinho estava desejoso por ter uma esposa e orou ao Senhor. Deus falou a ele que sua esposa não seria do estado do RS (eu sou de SC… ôh benção!!!). Ao terminar sua conversa com a Lívia no MSN ele se sentou no sofá da sala e o Senhor o lembrou da palavra dada 2 anos antes. Ele então sabia que tinha chegado sua esposa. Detalhe: ele nem sabia como eu era… se era alta, baixa, magra, cheinha… Deus é que sabe os nossos desejos, não precisamos ficar preocupados. Foi ai que ele foi em busca da Lívia para saber mais informação da tal Flavia de SC. Me lembro da Lívia ter me dito um dia, que o Paulinho tinha aparecido na casa dela (eles não moravam na mesma cidade) perguntou de mim e foi embora no mesmo dia. Ela disse ainda que não iria mais falar nada porque queria deixar Deus agir. E eu estava orando a Deus que ele tomasse todas as posições, eu não iria fazer nada.

Até que cheguei um dia, abri meu Orkut e sabe quem tinha me convidado para ser sua amiga? O Paulinho!!! Me lembro do recado que ele deixou: “Soube que existem pessoas bem legais em SantaCatarina” (oin..que querido!!!) Claro que adicionei ele para ser meu amigo..hehe. Mais tarde ele me adicionou no MSN também.

 Dia 1 de dezembro de 2009 cheguei em casa com meu coração agitado. A casa estava vazia, sabia que naquele dia ia acontecer alguma coisa. Tomei café e orei ao Senhor. Abri o MSN e sabe quem estava lá? O Paulinho! Fiquei olhando o MSN e não deu 1 minuto, ele veio com um “OI”. Nunca tínhamos nos falado. Não sabia o que escrever. Mas depois a conversa foi fluindo e ficamos 2 horas conversando. Achei que ele demorava muito para responder, parecia que estava ocupado com outra coisa, mas, mais tarde fui saber que ele demorava porque pensava bastante antes deescrever. Ficamos nos falando quase todos os dias. Lá na metade de dezembro, chego tarde em casa e vejo um depoimento no meu Orkut que dizia: “Vou ficar por aqui, quando você chegar me dá um toquinho no meu celular que entro no MSN para falar contigo”. Claro que ele queria o meu telefone! Estava na cara! Mas dei um toquinho  mesmo assim! (hoje ele ainda fala que foi um gênio em como escreveu para saber o número do meu celular… tá, sei… hehe, rimos muito!).

 A medida que a gente conversava eu tinha certeza em meu coração que o meu esposo tinha chegado. Era ELE! Não sei explicar,mas era uma certeza dentro de mim. Minha oração era para que no coração dos meus pais também houvesse aprovação e no coração dos irmãos que estavam perto de mim. Chegou 27 de dezembro, fui viajar e passei 27 dias fora, sem celular (não tinha área no meu celular). Me lembro de elaborar planos para tentar entrar na internet na casa dos irmãos que estava hospedada. Não podia entrar todo dia e ficar falando com ele… eu era visita lá e nós dois só éramos amigos. Me lembro que no final do ano ele me mandou uma mensagem, a mais fofa que já vi! Ele dizia que não iria estourar nenhum foguete no réveillon até falar comigo…(oinnn que lindo!!! –  Lembre-se que Deus já tinha falado com ele que eu seria sua esposa, então ele não estava sendo imprudente em ficar me cortejando. Ele não faria isso sem ter alguma direção do Senhor primeiro). Consegui falar com ele só dia 2 de Janeiro. Depois disso, quando entrei novamente no Orkut tinha um depoimento que ele tinha estourado um foguete pq nós tínhamos nos falado!  Aconteceram muitas coisas fofas… mas se contar todas o texto vai ser imenso… hehehe

Dia 26 de março de 2010 ele veio para me conhecer. Me lembro de ter chorado uma semana antes no trabalho e desabafado com uma amiga cristã, que estava com medo de conhecer ele. Eu dizia: E se ele for feio, e se eu não gostar dele?

E ela dizia:

– Mas você já não falou com ele na web cam?
– Falei
– E você não achou ele bonito?
– Achei.
– E você não gostou de conversar com ele?
– Gostei.
– Então??? hehehe

Esses não eram os verdadeiros motivos…eu estava muito nervosa! Isso iria mudar minha vida. Meu sonho estava vindo e iria se tornar realidade. Fui com minha mãe buscar ele na rodoviária. Me lembro de quando vi ele: blusa branca, calça jeans e uma blusa de lã no pescoço. Achei ele LINDOOO!!! Minhas pernas começaram a tremer! E bem nessa hora tão emocionante, toca o telefone! Aff! Eram as meninas do trabalho querendo saber se eu já tinha visto ele…hehe. Fomos para casa e eu não sabia o que conversar. Que vergonha!

Naquele dia tínhamos uma festa de bodas de prata para irmos e ele foi junto. Batemos nossa primeira foto juntos lá. Naquela festa de bodas aconteceram muitos“furos”, hehehe. Alguns irmãos vieram nos perguntar quando que tínhamos começado a namorar, outros me pediram para apresentar meu futuro esposo… hehe… e eu dizendo: “Não ele é só meu amigo… hehe. No domingo ele foi conversar com meu pai e depois veio conversar comigo. Disse que não estava brincando comigo, que ele estava gostando de mim e que o presbitério de sua cidade estava ciente e de acordo com suas decisões. Enquanto ele falava, eu só pensava: Ai meu Deus, está acontecendo!!! Hehe.

 Ele teve que voltar. Que triste foi me despedir dele!Eram 771km que nos separava (Ele morava em Cruz Alta/RS nessa época). Não sabia quando nos veriamos de novo. Ele disse que falaria com o presbitério novamente e voltaríamos a conversar.

 Meu pai foi orientado por um presbítero de Joinville, a procurar saber mais do Paulinho através de um irmão maduro que conhece a vida dele em sua cidade. E foi isso que meu pai fez. Meu pai ligou e falou com o presbítero de Cruz Alta, Gilberto, conhecido com Beto. O Beto só tinha elogios a respeito do Paulinho, e finalizou dizendo que se sua própria filha tivesse idade, a daria para ele. Ganhou o meu pai com essa!

No mês seguinte ele voltou. Enfrentou meus pais na mesa redonda lá de casa (mesa do

café.hehe) pensei que ele iria desistir pq minha mãe começou a chorar e levantou o dedo e disse quese ele não cuidasse bem de mim ele iria ver só! Disse que eu era uma filha assim, assado… e eu só abaixei minha cabeça pensando que ele iria desistir, mas como todo bom gaúcho, ele resistiu a tudo. Minha mãe o questionou sobre qual seria sua intenção para comigo, e ele respondeu: “Dona Zulma, eu quero me casar com sua filha!” Na minha mente eu gritei: JÁ GANHOU, JÁ GANHOU!!!.hehehe. Então, fomos liberados para estarmos namorando!!!

 Restringimos nosso namoro somente a mãos dadas. Ambos entendemos que deveríamos nos guardar na época do namoro, para não sermos tentados a cair em ciladas. Namoramos 8 meses, noivamos 1 mês antes do nosso casamento e casamos dia 19/03/2011.

 Algo que me marcou no nosso relacionamento foi a palavra que Deus deu a ele 2 anos antes de nos conhecermos. Quando ele me contou isso, senti outro soco no estomago. Enquanto eu pensava que Deus não estava fazendo nada, Ele estava. Hoje quando olho para o Paulinho, não vejo ele como uma recompensa ou um troféu por eu ser isso ou aquilo. Vejo a fidelidade do Senhor que prometeu e me deu muito além do que pedi.

 Quero terminar repetindo que Deus é FIEL, vc pode estar numa grande tempestade, vc pode estar numa neblina, não vendo nada a sua frente ou ainda vc pode estar em grande dor e pode até pensar que não há saída. Mas há uma verdade, Deus é fiel! Não que merecemos, mas Ele tem sido fiel pq ele te ama.

Sua fidelidade nunca acabará, mas permanecerá, sempre crescerá!!! Estando nos dias de tormenta ele estende suas mãos, como fez com Pedro na tempestade. Segure sua mão e vá para um lugar firme.

 E mesmo que você não seja curado aqui nessa terra, mesmo que tantas outras coisas aconteçam, permaneça fiel a Ele “porque aos fiéis Ele dará a cora da vida” ( Ap 2:10).

Nossa vitória não é aqui nessa terra. Nossa vitória Jesus já conquistou na cruz e receberemos troféu, nossa recompensa no céus!

 Sabe irmãos, Deus não quer nos deixar confortáveis nessa terra, sabe por quê? Pra nos lembrarmos que nossa casa não é aqui. Nossa casa é nos céus. Junto com o amado de nossas almas. Se não formos satisfeitos no Senhor, podemos ter esposo, esposa, filhos, bens, curas, mas sempre precisaremos voltar a nos encher de algo, pq ficaremos vazios. Mas quando olhamos pra Cristo, vemos Nele, na pessoa Dele, tudo o que necessitamos. Curas, esposo, esposa, filhos, não serão mais tão importantes, porque já teremos o que mais precisamos.Pense se você vai a uma loja e compra uma pérola de grande valor. Não existe nada no mundo igual a ela. Todas as outras jóias que você terá será inferior a ela. Nada irá substituir a perola de grande valor.

 Talvez vc ainda não teve um encontro pessoal com Cristo, ou talvez vc esteja vivendo o Deus de seus pais, então será tão difícil entender as coisas de Deus, pq seus planos não se entendem com mente humana. Quero te convidar a se entregar a esse Deus que tem toda a satisfação. Ele te ama e tem o melhor pra ti. Desfrute das Suas promessas como FILHOS amados.

Mas se vc já se entregou a ele, decida viver com todas as áreas da sua vida nas mãos Dele. Entregue a ele todos os seus sonhos, desejos mais íntimos. Jesus não te decepcionará. Não espere por glorias humanas, por valorização nessa terra. Mas espere pelo Noivo, viva o Noivo, amando ele e se preparando para o grande dia da sua volta.

Que o Senhor nos revele a sua vontade todos os dias e que possamos estar sujeitos a ele em todas as suas respostas.

Grande abraço

Flávia “

 

Viram que liiiiindo ? *-* Viram como nosso Deus é maravilhoso ? *-* rs 

encontrei a história da Flávia no blog ” Não morda a maçã”

 A paz do Senhor, Escolhidas do Rei ! beijos :*

 

                                                                                          Nágela Raquel